quinta-feira, 23 de setembro de 2010

ao povo português

vencemos a fome,
vencemos o esforço e o suor,
a dor e o cansaço,
vencemos as obrigações,
as prisões.
vencemos os fascistas,
as torturas as censuras,
vencemos março, fizemos Abril.
não ficámos fechados
como quiseram os oportunistas,
antes abraçados
enchemos as ruas nunca assim vistas.

abrimos a golpes de machado o nosso futuro.

mas já antes viajámos, cortámos as vagas furiosas,
vencemos o mar,
cumprimos destinos,
fomos personagem de epopeia,
vencemos o vento da história que leva a poeira.

e hoje resta-nos vencer em terra,
fazer o destino acontecer,
para ver o nosso cravo crescer.

3 comentários:

Maria disse...

E venceremos em terra! E o futuro é já ali...
Que força têm as tuas palavras, Camarada!

Sérgio Ribeiro disse...

fazer o destino acontecer...
está nas nossas mãos de hoje o quando de amanhã!

Abraço

Sopro leve disse...

Basta termos consciência do que nos rodeia, e ter vontade de alterar esta realidade...