segunda-feira, 11 de julho de 2011

- sem título -

amo as tuas palavras,
as tuas gotas de chuva sobre mim,
amo o teu sussurro pela noite,
a lua na janela enquanto me amas.

amo como me me amas sem fim.

3 comentários:

Maria disse...

... sem fim...
é muito tempo, mas é assim.
;)

M. disse...

A musa voltou à tua escrita. Há muito que não escrevias sobre amor. Gosto!

jagga nathan кешин disse...

isso é bom quer dizer que a política não acaba com o rimance